You are here

Deitado eternamente em berço esplêndido

Capa: 
Introdução: 

Um conto inspirado em H. P. Lovecraft e Cthulhu. Foi escrito para a antologia organizada por Victoria Saramago com o tema autores estrangeiros mortos, "Escritores escritos", da ed. Flâneur.

Sinopse: 

Cristóvão, um jovem evangélico e servidor público, é irmão da desvairada Alícia, que convida uma raver britânica a se hospedar no apartamento de ambos. Ele começa a ter estranhos sonhos envolvendo as duas e uma presença maléfica.

Trecho: 

Elas estavam dançando juntas de forma animalesca na sala do nosso apartamento. Elas entravam na varanda, e o vento batia a porta atrás. O céu estava nublado e começava a ficar preto, preto como chumbo, e esverdeado; algo de nitidamente anormal estava para acontecer. Elas não conseguiam sair do lugar. Ao mesmo tempo, as feições delas se misturavam: às vezes uma era a outra, minha irmã ficava ruiva e a outra, loira... De repente, na frente delas, pela abertura da varanda, aparecia a Pedra da Gávea – aquele morro do topo chato, sabe? Ele veio andando. Veio vindo... com fleuma... dando a volta nos prédios... até que parava na frente delas. Aí ele abaixava um pouco e elas viam que ele usava uma gravata borboleta. (...) esse sonho foi diferente. É que eu não estava com medo do monstro. Senti como se... como se fosse para ser leve e engraçado. Como um cineminha, uma comédia romântica. A gravata borboleta... o buquê. Ele tinha um buquê.

Onde comprar: